Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

Notícias

RFF em Band 1 no directório Chambers and Partners

20-07-2018
Rogério Fernandes Ferreira foi distinguido em “Band 1” – nota máxima – na área de Private Wealth Law no guia High Net Worth (HNW) pelo prestigiado directório Chambers and Partners . O High Net Worth é um novo Guia, anual, lançado pelo directório Internacional Chambers and Partners ,que se dedica exclusivamente à área de Private Wealth Law. Esta distinção vem consolidar a aposta e o crescimento da RFF & Associados na área...

Sócia da RFF destacada como “Indirect Tax Leader 2018”

18-07-2018, in ECO
Marta Machado de Almeida, sócia da Rogério Fernandes Ferreira & Associados, foi destacada, pelo quarto ano consecutivo, como “Indirect Tax Leaders 2018”, pelo prestigiado directório londrino da International Tax Review. As nomeações para a lista dos "Indirect Tax Leaders" são feitas anualmente, desde 2011, pelos clientes, sendo analisado o nível de desempenho dos profissionais ao longo do ano.
Download PDF

Sócia da RFF destacada como “Indirect Tax Leader 2018”

18-07-2018
Marta Machado de Almeida, sócia da Rogério Fernandes Ferreira & Associados, foi destacada, pelo quarto ano consecutivo, como “Indirect Tax Leaders 2018”, pelo prestigiado directório londrino da International Tax Review. As nomeações para a lista dos "Indirect Tax Leaders" são feitas anualmente, desde 2011, pelos clientes, sendo analisado o nível de desempenho dos profissionais ao longo do ano.

Rogério Fernandes Ferreira esclarece os percalços do Via CTT

9-07-2018, in ECO
Milhares de contribuintes foram surpreendidos por coimas por falta de adesão ao Via CTT. O Governo já suspendeu as multas, mas as dúvidas permanecem. Rogério Fernandes Ferreira esclarece. Leia o artigo completo em anexo.
Download PDF

Rogério Fernandes Ferreira comenta a coima do Via CTT

5-07-2018, in ECO
As coimas atribuídas por falta de inscrição no Via CTT foram suspensas, mas resta uma dúvida: quem já pagou, vai ser reembolsado? Ao ECO, os fiscalistas dizem que não há base legal para a devolução. O sócio e fundador da RFF & Associados esclarece “Essa eventual restituição terá de passar, necessariamente, por uma alteração legislativa, que contemple a criação de um regime legal transitório “. Rogério Fernandes Ferreira lembra que tal ...
Download PDF